Cascata da Cabreia para aventureiros de tesouros perdidos Cascata da Cabreia - Silva Escura - Sever do Vouga

Cascata da Cabreia para aventureiros de tesouros perdidos Destaque

Classifique este item
(2 votos)

Ondas da Serra fez uma incursão em terras de Sever do Vouga no passado dia 04 de maio, “desde manhãzinha até a noite findar”. O dia apresentou-se soalheiro, mas envergonhado, por vezes ficava triste sem motivo, mas isso não nos impediu de calcorreamos os caminhos e as margens dos rios do PR2 – “Cabreia e Minas do Braçal”.

Explorando a cascata da Cabreia e antigas minas do Braçal

Parque da Cabreia e quedas de água da “Silva Escura”

Chegados ao Parque da Cabreia a viagem não podia começar sem um batismo matinal nas gélidas águas das quedas de água de “Silva Escura”. Depois lá fomos pé ante pé por paisagens deslumbrantes junto ao “Rio Bom” e “Rio Mau”. Almoçamos dentro das ruínas das “Minas da Malhada” e fomos transportados para outras eras, onde sempre se encontram as dificuldades da vida do povo, num tempo onde os homens se embrenhavam no interior da terra para extrair o minério e a sua “VIDA”.

Antigas minas do Braçal

Continuamos a viagem até às minas do Braçal, com os seus túneis e restos de escórias de mineração. Podemos recolher várias amostras de rochas coloridas, tendo um idoso da região de nome Hilário Almeida, com 87 anos de idade, nos dito que as mais escuras tinham chumbo. A conversa com o mesmo fica para outro artigo.

Percursos pedestres do parque Cabreia e Minas do Braçal

Este percurso pedestre é constituído por três opções, PR 2.1, PR 2.2 e PR 2.3, todos em rota circular. O último é aquele que possui maior trajeto, tendo sido o que escolhemos e que tem cerca de 10 Km. No entanto no final achamos que ele é demasiado rico em conteúdos para o fazermos duma vez.

Por todo o lado se encontram motivos muito ricos para os amantes da fotografia, da natureza e da vida rural. No interior das aldeias as casas estão muito cuidadas com jardins e árvores que fazem lembrar o paraíso e os dois exploradores tinham que se revezar para chamar o companheiro à realidade e não se perderem em contemplações. Há algum tempo atrás aconteceu-nos na Serra de Montemuro termo-nos demorado demais nas conversas com pastores e aldeões e saído da mesma já com noite serrada do meio dos montes e com à ameaça dos lobos à espreita.

Conheça as ruínas das antigas minas do Braçal

É bonito ver ruínas de antigas construções fabris, faz-nos recordar que a natureza acabará sempre por tomar conta de tudo e nós estamos cá de passagem, por isso devemos amá-la e respeita-la, ela é uma boa mãe e nós não seremos com certeza o seu filho pródigo.

Aqui fica o nosso vídeo destas terras e que esperemos as suas gentes as saibam proteger. 

Faça um aventura nos percursos pedestres do Parque da Cabreira. Veja um trabalho realizado pelo "Ondas da Serra" e fique com uma ideia do que pode encontrar:

Leia também:Parque da Cabreia onde os trilhos desaguam na cascata

Se quiser ficar a conhecer algumas das histórias desta região contadas por um antigo ancião:

Leia também: A historia do “Rio Mau” no tempo em que afogava mineiros

Vídeo do parque e cascata da Cabreira e minas do Braçal - Sever do Vouga

Lida 2432 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

Itens relacionados

Aprenda como se ensinava no Museu Escolar Oliveira Lopes

A história dos irmãos Oliveira Lopes de Válega que construíram uma escola

Esta é a história de dois irmãos do Cadaval – Válega que no começo do século XX, resolveram combater a expensas próprias o analfabetismo e mandaram erigir uma escola na sua terra que marcou tantos homens e mulheres e que comprova a importância do saber para elevar o ser humano. Naquele tempo não havia ensino obrigatório e universal, existiam poucas escolas, mestres e os alunos andavam desnutridos, mal vestidos e calçados.

Na sessão camarária de 29 de Janeiro de 1908 foi presente um ofício do subinspector escolar José de Castro Sequeira Vidal comunicando que José de Oliveira Lopes e seu irmão Manuel José de Oliveira Lopes, do lugar do Cadaval, da freguesia de Válega, ofereciam-se para custear todas as despesas com a construção dum edifício para as escolas oficiais e habitação dos respetivos professores dessa freguesia, pelo que pedia a cedência gratuita do terreno necessário para aquele construção que, concluída, seria oferecida ao Estado pelos citados beneméritos.” Lamy, A. (1977). Monografia de Ovar - volume 2 (1st ed., p. 376). Ovar [Portugal].

Vereda do pastor percurso pedestre oculto da Serra da Freita

Pelo percurso pedestre do PR3 – Vereda do Pastor - Arões - Vale de Cambra, o Ondas da Serra foi conhecer as aldeias mais icónicas da encosta sul da Serra da Freita, Covô, Agualva e Lomba. Nesta caminhada ainda passamos por duas povoações já abandonadas de Porqueiras e Berlengas. Este trilho é muito rico em termos arquitetónicos, naturais, fauna e flora, onde podemos apreciar um núcleo composto por 15 canastros ou espigueiros, duas bonitas cascatas, luxuriantes ribeiros e belíssimas paisagens de montanha. Do alto das suas serranias pode-se observar a linha costeira que é coberta ao raiar da aurora e crepúsculo por uma envolvente neblina que é suplantada pela altitude, escondendo as riquezas dos horizontes e fundos dos vales.

Cabril Gerês o que visitar, natureza selvagem desconhecida

A freguesia de Cabril pertencente ao concelho de Montalegre, região de Trás-os-Montes, sendo ainda uma jóia resguardada do Parque Nacional Peneda-Gerês. Situada no interior profundo é descrita como selvagem pelos seus ilustres moradores, possuindo riquezas culturais, naturais e arquitectónicas que fascinam quem as contempla.

Para sentir Cabril falamos com um autarca, empresário e historiador locais, que demonstraram o seu empenho pelo seu desenvolvimento, defesa e promoção. Nós amantes das serranias e graníticos penedos, ficamos enamorados pela Surreira do Meio Dia e beleza desta região. Neste artigo esperamos que as pessoas despertem para a conhecer e a respeitem quando a visitarem.