Pág. 2 de 3

Ondas da Serra foi em busca dos tesouros de Trebilhadouro, não encontramos como reza a lenda as três bilhas de ouro, incenso ou mirra, mas um rico percurso pedestre, o PR4, integrado na Rota da Água e da Pedra de Vale de Cambra.

Ondas da Serra aproveitou uma aberta no mau tempo nesta última quarta-feira para regressar às explorações de bicicleta pelo nosso distrito de Aveiro, visitando algumas localidades a sul junto ao litoral. A viagem começou bem cedo na estação de caminhos de ferro Ovar e até Aveiro fomos de comboio.

No dia 4 de maio, fomos pedalar entre Pedorido e Castelo de Paiva pela antiga estrada nacional 222. Agora construíram uma nova via onde é proibido circular bicicletas, mas nós preferimos assim, porque desta forma passamos nas aldeias, falamos com as pessoas e não há tanto transito.

Depois de nós últimos tempos termos feitos algumas caminhadas exploratórias, Ondas da Serra resolveu mudar de ares e ir pedalar para Águeda e Server do Vouga. Com base neste objetivo fomos conhecer a Ecopista do Vale do Vouga e vamos relatar aqui a nossa experiência e algumas sugestões que poderão ser úteis.

A rede de ciclovias e ecopistas do concelho de Ovar possui cerca de 30 km de extensão e oferece várias paisagens em ambiente urbano e natural. A maior parte dos seus percursos oferecem segurança às pessoas que por ali caminham ou se deslocam de bicicleta. Apesar disso, nos últimos tempos, a segurança tem decrescido pois começaram a ser usadas por alguns incautos condutores de bicicletas elétricas e mobiletes.

A Ecovia do litoral fica situada em Espinho e tem cerca de 12 Km. É possível fazer o seu percurso a caminhar ou de bicicleta e contemplar as várias praias no seu trajeto, ambientes urbanos e populares, como os bairros e cenas da vida dos pescadores. Se tiver sorte poderá ver estes homens na sua faina ou as artes de pesca a descansar ao sol à espera do próximo regresso ao mar.

Pág. 2 de 3