Livro "Territórios vinhateiros de Portugal"

Classifique este item
(1 Vote)

O livro “Territórios Vinhateiros de Portugal” será apresentado na próxima terça-feira, 8 de agosto, pelas 16h30, na Biblioteca Municipal da Mealhada. Trata-se de uma obra da Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV), que serve de guia das regiões vinícolas portuguesas, incluindo a Mealhada, destacando os vinhos e espumantes, mas também a oferta turística do município.

A Mealhada não poderia deixar de estar referenciada neste livro que percorre as diversas regiões vinícolas portuguesas – Bairrada, Verdes, Douro, Dão, Beira Interior, Tejo, Lisboa, Península de Setúbal, Alentejo, Algarve, Açores e Madeira – e os diversos municípios vinhateiros.

Esta obra identifica os territórios, com a caraterização dos produtos enológicos de cada um deles, mas vai para além do mundo dos vinhos e dá a conhecer um pouco das potencialidades turísticas de cada um dos concelhos.

Na Mealhada, destacam-se os grandes produtores, a marca “Água l Pão l Vinho l Leitão. As 4 Maravilhas da Mesa da Mealhada”, mas também as principais festividades, do Carnaval à Festame, e, como não podia deixar de ser, a Mata Nacional do Bussaço.

A apresentação da obra, na próxima terça-feira, decorrerá na Biblioteca Municipal e será seguida de espumante de honra e degustação de produtos 4 Maravilhas da Mesa da Mealhada.

Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV) foi criada a 30 de abril de 2007 e apresenta-se como porta-voz de todos os municípios com vincada tradição vitivinícola. Desenvolve ações e atividades de interesse comum a todos os seus municípios associados a nível local, nacional e europeu e tem como missão a afirmação da identidade histórico-cultural, patrimonial, económica e social dos municípios portugueses e dos territórios ligados à produção de vinhos de qualidade.

Entre os seus objetivos estratégicos está a valorização do potencial endógeno dos territórios cuja economia, cultura e identidade histórica estão fortemente associadas ao vinho.

 

BIBLIOTECA MUNICIPAL DA MEALHADA - Horário de Funcionamento

Seg.: 13h30 - 18h00 - Ter. a Sex.: 10h00 - 12h30 e 13h30 - 18h00 - Sáb.: 10h00 - 12h30

Contactos - Telf.: 231 201 681 - Site: redebm.cm-mealhada.pt - Catálogo: mealhadaopacgib.bibliopolis.info/OPAC/

Morada: Rua Dr. José Cerveira Lebre - 3050 Mealhada 

 

Saiba como chegar à Biblioteca Municipal da Mealhada, clicando em http://www.cm-mealhada.pt/menu/388/biblioteca-municipal-da-mealhada

Lida 330 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

Itens relacionados

Casa D’Almear: O segredo está no amor pelos vinhos

Os reflexos âmbar dos vinhos da Casa D’Almear descobrem duas histórias que se escrevem a um só ritmo. À medida que a paixão de António Castilho se consolida enquanto projeto familiar, a história de Travassô, no concelho de Águeda, vai precisando de mais folhas para eternizar a sua jovem relação com a produção vinícola.

As vinhas Casa D’Almear

A personalidade dos vinhos da Casa D’Almear começou a ser traçada em 2007 quando António Castilho se aventurou num projeto vinícola em Travassô, no concelho de Águeda. Onze anos depois, os dois hectares das vinhas Casa D’Almear são insuficientes para os projetos que se avizinham.

Livro “Paluí” envolveu 500 crianças da Feira

Lançamento dia 30 de novembro, na Biblioteca Municipal

“Paluí – Viagem por histórias sonoras que a língua portuguesa conta” é o título do livro que será lançado dia 30 de novembro, às 21h30, na Biblioteca Municipal de Santa Maria da Feira. A obra, da autoria de Helena Caspurro e Pedro Carvalho de Almeida, é uma viagem pelos textos de mais de 500 crianças de escolas do concelho feirense, que participaram no projeto “Se queres saber o que é o Paluí… põe o teu dedo aqui!”, iniciado em 2014.

Faça Login para postar comentários
Pub