Praia Fluvial do Castelo a melhor do Douro e Ilha dos Amores Praia do Castelo - Lugar do Castelo - Freguesia de Fornos - Concelho de Castelo de Paiva. Ao fundo vê-se a Ilha dos Amores. Ondas da Serra

Praia Fluvial do Castelo a melhor do Douro e Ilha dos Amores Destaque

Classifique este item
(5 votos)

A Praia Fluvial do Castelo, fica localizada na freguesia de Fornos em Castelo de Paiva, sendo banhada pelas amenas águas do Rio Douro. O Rio Paiva aqui desagua em frente à sua amada Ilha dos Amores, que outrora fortificada defendia cristãos de ataques de muçulmanas gentes e ajudou a fundar a Lusitânia Pátria. O seu enquadramento natural, desportos náuticos e infraestruturas oferecidas fazem dela uma das melhores da região. Este é também um lugar para gente jovem, que atravessa a nado até à ilha e do cimo de temerosos penedos se precipitam como loucos, em saltos vertiginosos, para as tranquilas águas do rio. Durante o verão, aos fins-de-semana há uma grande azáfama de embarcações a motor, por vezes fazendo perigar a segurança dos banhistas. As ondas arremetem para a praia, à passagem dos grandes cruzeiros, com turistas a ver as vistas das arribas do Douro, que acenam alegremente, mas lançando invejosos olhares ao povo que se refresca na praia.

Praia Fluvial do Castelo – Castelo - Fornos – Castelo de Paiva

Praia do Castelo - Lugar do Castelo - Freguesia de Fornos - Concelho de Castelo de Paiva. Ao fundo vê-se a Ilha dos Amores.

A Praia Fluvial do Castelo fica localizada no lugar do Castelo, freguesia de Fornos, em Castelo de Paiva.

O Ondas da Serra já visitou dezenas de praias localizadas nas margens do Rio Douro, que partilham a beleza do rio, um convidativo areal, frondosas florestas, bares e infraestruturas de apoio e por vezes cais para embarcações. O que a Praia Fluvial do Castelo tem de diferente é ter em frente a Ilha do Castelo ou dos Amores, como é mais conhecida e aqui desaguar o Rio Paiva. Por outro lado, tem boas infraestruturas de apoio, um café/bar, balneários e uma piscina. As pessoas se no passado se queixavam do exíguo areal, o mesmo foi aumentado. Em relação às nossas anteriores visitas, a ilha está mais limpa de lixo e as plantas invasoras foram cortadas, ficando ela mais formosa para receber os amantes.

O ambiente nestas águas e areal é festivo com a música dos jovens, dos cruzeiros que passam, dos iates e pequenas embarcações que por ali passeiam com turistas, com a música em alarido e rapaziada boémia a petiscar ou a dançar.

Infraestruturas da Praia Fluvial do Castelo 

Infraestruturas da Praia do Castelo - Lugar do Castelo - Freguesia de Fornos - Concelho de Castelo de Paiva.

  • Piscinas Municipais, com Vigilância, aberta de durante o período de verão (Junho a Setembro);
  • Café/Bar/Restaurante com esplanada e WiFi grátis (o restaurante funciona por encomenda);
  • Cais de embarque para barcos de pequeno porte;
  • Aluguer de Canoas e Caiaques;
  • Zona de Areal com Guarda Sol
  • Água quente dos rios;
  • Balneários Públicos com WC e Chuveiros;
  • Primeiro Socorros;
  • Alguma sombra natural;
  • Parque de Merendas com lona de sombra e com Churrasqueira (Barbecue);
  • Parque de estacionamento grátis;
  • Percurso Pedestre – PR1 - Ilha dos Amores;
  • Desportos náuticos;
  • Acampamento em período estival;
  • Pode levar animais;
  • Zona Fluvial não Vigiada;

Os desportos náuticos na Praia Fluvial do Castelo

Desportos náuticos na Praia do Castelo - Lugar do Castelo - Freguesia de Fornos - Concelho de Castelo de Paiva. Ao fundo vê-se a Ilha dos Amores.

A nossa equipa do Ondas da Serra levou o caiaque para fazer a travessia para a Ilha dos Amores, subir o Rio Paiva e poder recolher belas fotos. Quem não tiver este equipamento pode alugar um na empresa que opera no local, fazer paddle, andar em cima da banana insuflável, com velocidade, manobras, música estonteantes e quedas de arrepiar. Aqui também podem fazer um passeio de barco pelos Rios Douro, Paiva e Ilha dos Amores.     

As loucuras da banana rebocável inflável para rios

Banana rebocável inflável na Praia do Castelo - Lugar do Castelo - Freguesia de Fornos - Concelho de Castelo de Paiva. Ao fundo vê-se a Ilha dos Amores.

Os jovens aproveitam para se aventurarem em cima não de cavalos, mas da banana rebocável inflável, que a empresa de animação aluga. Ao som de música divertida, são rebocados por uma lancha, em grande velocidade e nas curvas mais apertadas caem ao rio, mas sem darem mostras de desistir depressa são lançados na mesma brincadeira.

Piscina Municipal do Castelo

Piscina Municipal do Castelo - Lugar do Castelo - Freguesia de Fornos - Concelho de Castelo de Paiva. Ao fundo vê-se a Ilha dos Amores.

"Piscina descoberta localizada na zona ribeirinha do Castelo, junto ao Rio Douro, na freguesia de Fornos, está inserida num espaço de grande interesse turístico e paisagístico, sendo por isso muito concorrida durante o período estival. Este equipamento público, está dotado de balneários e bar - esplanada.

Devido as suas características (piscina descoberta) e à sua localização, esta Piscina Municipal encontra-se aberta ao público apenas durante o período de verão (Junho a Setembro).

Coordenadas para GPS: (segundo o Datum WGS 1984 - World Geodetic System)" 2

Os saltos para a água de arrepiar de jovens na Ilha dos Amores

Saltos para a água - Ilha dos Amores - Castelo de Paiva

Apesar dos perigos e nos momentos em que não há trânsito no Rio, aproveitamos para ir a nadar até à Ilha dos Amores. Para fazer esta pequena travessia temos que ser bons nadadores e controlar bem a respiração, para uma pessoa em boa forma não é nada de especial. Chegados à ilha demos saltos em altura dum conhecido penedo, a sensação é sempre a mesma, pura loucura, vencer o medo, correr, fazer a chamada com um dos pés, pisar a rocha e lançarmo-nos no vazio, para as profundezas do rio e tentar cair de pé, com os braços e pernas fechados junto do corpo. Neste local por vezes também arriscamos saltos de cabeça, onde a técnica é muito mais importante, basta não fecharmos bem os braços na entrada e lá ficamos umas horas atordoados.

Saltos para a água - Ilha dos Amores - Castelo de Paiva

Muitos jovens e menos jovens chegam junto do penedo, olham para baixo e não saltam. Estas pessoas fazem bem porque não basta serem corajosas é necessário saber a técnica correta para não se magoarem e poderem entrar na água como um prego para diminuir o choque.  

Depois dos primeiros saltos em altura, baixamos para saltar de cabeça doutra conhecida rocha ou do cais das embarcações. No final do dia estávamos todos esgotados, mas felizes pelo divertimento e banho de vida que desfrutamos. Nós já temos mais de meio século e temos consciência que já devíamos ter mais juízo. Um dia teremos que abandonar estas loucuras, para nossa tristeza, é a lei da vida e num destes saltos, apesar de termos entrado bem, ficou a doer a anca, mas que corre por gosto não cansa.  

Os jovens destemidos da Ilha dos Amores

Saltos para a água - Ilha dos Amores - Castelo de Paiva

Os patos da Praia Fluvial do Castelo

Patos - Praia do Castelo - Lugar do Castelo - Freguesia de Fornos - Concelho de Castelo de Paiva.

Como não podia deixar de ser por aqui há muitos patos, demasiado familiarizados com as pessoas e que nadam por ali à espera que sejam convidados para o festim. Nós demos-lhes amendoim, mas os gajos quiseram descascados, os finórios.

Patos - Praia do Castelo - Lugar do Castelo - Freguesia de Fornos - Concelho de Castelo de Paiva.

Uma mãe com patinhos não achou piada à forma com alguns patos estavam a tratar os seus filhos, quando era lançada comida e deu-lhes um "enxerto de porrada", gerando-se um pandemônio entre a patarada, estávamos a ver que era necessário chamar a polícia marítima.

A segurança da Praia Fluvial do Castelo

Os banhistas que visitam esta praia têm que ter muito cuidado porque a praia não é vigiada. As pessoas que não sabem nadar devem permanecer junto da margem, porque o fundo desce abruptamente e em poucos metros perdem o pé.

Algumas pessoas aventuram-se a nadar até à Ilha dos Amores, o que não deixa de ser um risco, porque pelo meio passam embarcações e motas de águas com exibicionistas, em grande velocidade, fazendo piruetas, ultrapassagens e malabarismos. O amigo que conhecemos no local, o António Nunes (foto na galeria), de Lousada, a quem emprestamos o caiaque teve que rebocar um jovem nesta travessia que já tinha perdido as forças.

Como chegar à Praia do Castelo

O acesso à Praia Fluvial do Castelo é fácil bastando seguir em direção a Castelo de Paiva e depois seguir na N222. A mesma fica próxima da ponte sobre o Rio Paiva que divide os distritos de Aveiro e Viseu.

Na descida para o lugar do Castelo, fique atento para virar à esquerda, antes da ponte acima referida, descendo por uma estrada exígua em paralelos, até ao Rio Douro. No final há alguns lugares de estacionamento, junto do cais para embarcações.

As coordenadas GPS 41.064963, -8.262744 ou 41°03’53.9″N 8°15’45.9″W

Ilha dos Amores - Rio Douro - Castelo de Paiva

Ilha dos Amores - Rio Douro - Castelo de Paiva

A Ilha do Castelo foi rebatizada pelas pessoas como Ilha dos Amores, numa alusão aos Cantos IX e X d'Os Lusíadas, de Luís de Camões. Esta porção de terra no meio do Rio Douro, tem por companhia o Rio Paiva que deságua em frente. Nestes versos é revelado a disposição da deusa Vénus em premiar os marítimos portugueses, com um merecido descanso e com prazeres divinos, numa ilha paradisíaca, no meio do oceano, a Ilha dos Amores.

Nesta ilha, cheia de belezas naturais, os nossos marinheiros foram seduzidos por formosas ninfas, que lhes ofereceram todos os prazeres terrenos. Claro está que o nome é apropriado e quem o deu não ficaria ofendido de vivenciar estes pecados carnais. Pelo que nos disseram por aqui, por vezes há grandes festas, de legalidade duvidosa, regadas com odoríferos vinhos, condimentados repastos e fumos exóticos. Quem sabe se não foi num desses desvarios que alguém sonhou com estes paraísos ou até os viveu na realidade e os vai recordar até ao final da vida, para nossa inveja e recordando excessos de mocidade.     

Quando visitar a ilha estará na confluência de três distritos, do lado da Praia do Castelo, o de Aveiro, na outra margem do Rio Douro, o do Porto e na outra margem oposta do Rio Paiva, o de Viseu. Aqui pode fazer o seu piquenique, onde montaram algumas mesas em madeira, mas não faça lixo e preserve o local. 

História da Ilha dos Amores - Rio Douro - Castelo de Paiva

Ilha dos Amores - Rio Douro - Castelo de Paiva

“A ilha do Castelo que vulgarmente é conhecida por ilha dos Amores, foi um ponto atrativo para o homem já desde a Idade da Pedra, sendo contínua esta permanência na ilha. Existem vestígios arqueológicos que assim nos levam a crer, isto quer dizer que já em 5.000- 3.000 a.C. esta ilha era “habitada” ou pelo menos visitada pelos homens daquele tempo.

É sobretudo na época romana e na Idade Média, que se verifica um uso mais permanente desta ilha, devido à sua localização geográfica altamente propícia, faz com que a ilha adquira nestas épocas uma importância que até então não tinha, ou se tinha não era tão visível, sendo mesmo este o local onde existiu o primitivo porto de Paiva, havendo uma primeira referência a este porto, num documento de 1107. Sabemos também que no reinado de D. Afonso III (1248-1279) o porto de Paiva é mandado reerguer, sendo a ilha, pelo menos desde esta data propriedade do Rei.

 Existem também vestígios de uma torre defensiva do século XII. Podemos observar estes vestígios, no penedo que se encontra a maior altitude na ilha, através de buracos de poste que serviriam para assentar a estrutura da torre de vigia

A “Ilha dos Amores” foi também local de culto na Idade Média, existindo na ilha uma ermida, isto é, uma capela dedicada a S. Pedro, podemos observar na ilha as ruínas desta mesma ermida. Teria sido construída no século XV e viu novamente a luz do dia, aquando das escavações arqueológicas levadas a cabo em 1998, e que puseram a descoberto as suas ruínas.

Sabemos também que até à construção da barragem de Crestuma-Lever, a passagem da margem direita do Rio Paiva para a ilha era possível, sendo feita esta ligação através de um areal, hoje em dia submerso devido à construção da referida barragem.” 1

Pontos de interesse da Ilha dos Amores

  •         Ermida de São Pedro;

    Ermida de São Pedro - Ilha dos Amores - Rio Douro - Castelo de Paiva

 

  •         Torre de Vigia Defensiva Sec. XII;

    Torre de Vigia Defensiva Sec. XII - Ilha dos Amores - Rio Douro - Castelo de Paiva

 

  •       Ruínas da Muralha Defensiva;

    Ruínas da Muralha Defensiva - Ilha dos Amores - Rio Douro - Castelo de Paiva

Subida do Rio Paiva em caiaque do Ondas da Serra

Sílvio  Dias, do Ondas da Serra, em caiaqui na Praia do Castelo - Castelo de Paiva

Quem tiver a possibilidade de andar de caiaque pode visitar a Ilha dos Amores e as duas praias fluviais, em margens opostas do Rio Douro, do Escamarão e Bitetos.

A ponte sobre o Rio Paiva que separa os distritos de Aveiro e Viseu

Ponte sobre o Rio Paiva - EN 222 - Castelo de Paiva

A subida para montante do Rio Paiva, são cerca de três quilômetros, passando por baixo da ponte da N222, que separa os distritos de Aveiro e Viseu. O rio é navegável e sem obstáculos até encontrar uma ilhota de seixos, que pode ser transposta por qualquer dos lados. Depois deste ponto é possível continuar a navegar mais algumas centenas de metros, até ser impedido por pedregulhos, ponto em que o rio adquire o seu carácter de águas bravas. Quem tiver tempo pode passar com o caiaque à força de braços para o outro lado e continuar por mais algumas centenas de metros, mas nós resolvemos ficar por ali.

Este troço é muito bonito, sendo as margens acompanhadas por galeria ripícola e onde descansam muitas embarcações a motor à sombra das árvores, os seus ocupantes ouvem música, dançam, petiscam, tomam banho, num cenário que nos pareceu surreal e cheio de misticismo.    

Percurso pedestre PR 1 - Ilha dos Amores

Ponte sobre o Rio Paiva - EN 222 - Castelo de Paiva

O percurso Pedestre PR 1 - Ilha dos Amores, é um percurso circular, de pequena rota marcado nos dois sentidos, segundo as normas da Federação de Campismo e Montanhismo, com cerca de 7,25 km.

Em 22 de julho de 2018, fizemos um evento neste local, com um grupo de amigos do Ondas da Serra, onde percorremos este trilho, fomos visitar a ilha, fizemos um convívio e declamamos Camões.

Ler também: Castelo de Paiva caminhada da Ilha dos Amores ao rio douro

Pontos de Interesse do Percurso Pedestre PR 1 - Ilha dos Amores

Lugar do Castelo

  •         Cais do Castelo – Rio Douro
  •         Ilha dos Amores
  •         Foz do Rio Paiva
  •         Praia Fluvial não vigiada

Lugar do Castro

  •         Alminhas da Nossa Senhora da Boa Fortuna

Lugar de Ribeira-de-Fora

  •         Capela de Santo António

Fornos – Um dos pontos altos da caminhada

  •         Velho Cruzeiro de Fornos
  •         Igreja de São Pelágio de Fornos
  •         Várzea de Fornos
  •         Vinhas de vinho verde

Eja

  •         Caminho que antigamente era muito utilizado, sobretudo como “romaria” à Santa Luzia
  •         Ilha dos Amores – Ponto alto

Pontos de interesse da freguesia de Fornos – Castelo de Paiva

  • Ponte sobre o Rio Paiva que divide os distritos de Aveiro e Viseu;
  • Aglomerado histórico do lugar do Castelo;
  • Alminhas da Nossa Senhora da Boa Fortuna com data de 1825;
  • Capela de Santo António – Fornos;
  • Velho Cruzeiro de Fornos;
  • Igreja de São Pelágio de Fornos;
  • Várzea de Fornos.

A falta que faz um restaurante típico no lugar do Castelo

Assim chegou ao fim um esplêndido dia, quase perfeito, só é pena que no lugar do Castelo não haja um restaurante tradicional, tivemos por isso de nos contentar com as refeições rápidas do café. Há sempre a possibilidade de se almoçar no centro da cidade, mas depois no regresso é um problema para estacionar. Nós no final da praia fomos como é tradição ao centro comer a tradicional vitela e cabrito, que tivemos o cuidado de reservar.

Praia do Castelo Críticas

Pontos positivos:

  • Beleza natural;
  • Rio Douro e Foz do Rio Paiva;
  • Ilha do Castelo também conhecida por Ilha dos Amores
  • Areal com tamanho médio;
  • Limpeza da praia e área em redor;
  • Balneários para tomar banho e casas de banho;
  • Piscinas municipais;
  • Aluguer de gaivotas, caiaques e outros divertimentos aquáticos;
  • Dar passeios de barco;
  • Excelente local para dar saltos em altura na Ilha dos Amores se as pessoas dominarem a técnica;
  • Caminhada da Ilha dos Amores que começa e acaba neste local;
  • Temperatura amena da água;
  • Pouco ruído do tráfego automóvel;
  • Temperatura sempre mais alta e pouco vento devido ao Vale do Douro;
  • Cais para embarcações;

Pontos negativos:

  • Praia não vigiada, falta de nadador salvador;
  • Transito de embarcações, pequenos barcos e motas de água fora do canal de navegação no Rio Douro, que colocam em causa a segurança de quem nada no rio ou andas nos divertimentos aquáticos;
  • Campismo selvagem;
  • Falta de policiamento e fiscalização;
  • Pouco estacionamento;
  • Falta de um bom restaurante neste lugar do Castelo;
  • Serviço, atendimento e preços muito maus no bar/café deste local;

Leia também: As mais bonitas praias fluviais de Portugal

Galeria de fotos da prática de desportos náuticos na Praia do Castelo - Castelo de Paiva

Créditos e Fontes pesquisadas

Texto: Ondas da Serra com exceção do que está em itálico e devidamente referenciado.

Fotos: Ondas da Serra.

1 - www.cm-castelo-paiva.pt/pt/saber-mais-20180405-153234
2 - www.cm-castelo-paiva.pt/pt/piscina-municipal-do-castelo

Lida 1307 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

Itens relacionados

Meitriz aldeia de xisto com bela praia fluvial no Rio Paiva

Meitriz em Arouca é uma terra profundamente longínqua, que brotou do fundo do Vale do Rio Paiva e que conserva ainda a sua traça tradicional, recebendo a distinção de Aldeia de Portugal. O rio por ela se enamorou, fazendo-lhe uma vénia ao chegar e oferecendo-lhe uma praia fluvial para se perfumar. Ela deu-lhe volta à cabeça, ele deu-lhe voltas ao rio, tão recortadas de pasmar, não podendo ficar partiu, dando lágrimas ao lugar. Por estas terras se reconquistou e perdeu território para o Sarraceno, Almançor por aqui atemorizou, mas este povo sempre lutou e como em Moldes igrejas sempre edificou. 

Novo passadiço panorâmico no Rio Douro em Castelo de Paiva

Os passadiços do Rio Douro em Castelo de Paiva são uma nova forma de abarcar toda a sua beleza e conhecer a história desta região. Neste artigo vamos conhecer o “Percurso Viver o Douro”, caminhando pelas suas margens e desfrutando da vista por um barco rabelo. Pelo trilho passamos por duas aldeias em xisto, alheias ao passar do tempo e cruzeiros com alegres turistas. Vamos conhecer também alguma da sua história, dos seus monumentos, fauna e flora. Nesta incursão revisitamos lugares, conhecemos novos amigos e com pena soubemos que partiram outros.  

Conheça a bonita e maior praia fluvial do Areinho em Arouca

A bonita e aprazível praia fluvial do Areinho é banhada pelo Rio Paiva, ficando localizada na União de Freguesias de Canelas e Espiunca – Arouca, sendo a maior deste concelho que pertence ao distrito de Aveiro. Não se vai arrepender de se banhar nas suas temperadas águas e confie em nós que irá passar um dia magnifico neste aprazível local, que ficou um pouco movimentado por causa dos passadiços do Paiva, mas que não lhe retiraram o encanto.