Ricardo Grilo

Ricardo Grilo

Histórias capazes de entrar em contacto com as emoções de quem as lê justificam a minha paixão pelo jornalismo. Natural de Santa Maria da Feira, acredito no potencial de um concelho em ensaios para escrever a sua autobiografia. Aos 24 anos, e enquanto colaborar do ‘Ondas da Serra’, procuro a beleza em escrever sobre uma terra tão especial.

Três bancos de jardim não chegam para ver a biodiversidade do Parque Urbano do rio Ul. A floresta urbana prolonga-se ao longo de uma área equivalente a 30 campos de futebol. Dez anos após a sua inauguração, o projeto do arquiteto paisagista são-joanense Sidónio Pardal prepara-se para uma nova interpretação da Natureza, numa relação íntima e dialogante com os seus visitantes.

A viagem nasce na região de delta do Mississípi, com paragem obrigatória em Memphis, e amadurece à medida que se próxima do seu destino: Chicago. Percorre uma difícil estrada de confissões, conta histórias e vive cada emoção, sem tretas. Os Delta Blues Riders têm palmilhado Portugal a tocar para as pessoas. O concerto de amanhã no cineteatro António Lamoso será costurado à medida de cada uma destas vidas. Mais uma vez, sem tretas.

Anna Pehrsson desenhou cada movimento de uma coreografia em que o corpo humano é reinterpretado pela lente abstrata da energia.  Tão concretamente físico, sem palavras, o projeto é fruto do convite da companhia Ballet Contemporâneo do Norte (BNC), de Santa Maria da Feira, e estará no palco do cineteatro Lamoso no próximo Sábado, 10 de Fevereiro.

‘Fora do Baralho’ percorre Portugal há cinco anos. Amanhã Santa Maria da Feira será o palco desta peça teatral de enredo incomum. Mário Daniel, o artesão das suas ilusões e a empregada que sonha ser sua assistente tornaram-se protagonistas do cineteatro António Lamoso e as famílias agradecem.

Foram duas vezes, por um período de cindo dias, para uma casa em Arouca e, sem pressas, compuseram a maioria dos temas que formam o terceiro disco. “Mulher ou Comandante” é o segundo single do trabalho com lançamento previsto para o início de 2018. Prevê-se muito rock, melodia e intervenção emocional.

Os 8 km dos Passadiços do Paiva levaram a equipa do Ondas da Serra por paisagens de beleza intocável e deixaram uma certeza: a aventura começa no primeiro degrau e é diferente para todos os exploradores. Localizados na margem esquerda de um dos rios mais cristalinos de Portugal, o rio Paiva, os caminhos de madeira serpenteiam por encostas, águas bravas e praias fluviais.

Pub