Fábrica do Pai Natal regressa para as crianças vítimas dos incêndios Alguns dos estudantes voluntários que estão a preparar o Natal 2017

Fábrica do Pai Natal regressa para as crianças vítimas dos incêndios

Classifique este item
(0 votos)

Estudantes da Universidade de Aveiro reciclam brinquedos estragados

No Natal do último ano reciclaram mais de 300 brinquedos estragados que outro destino não teriam senão o caixote do lixo. Depois de arranjados, limpos, costurados e embrulhados pelos estudantes da Universidade de Aveiro (UA), carros, bonecas, motas, peluches, comboios e aviões ganharam uma vida nova nas mãos de centenas de crianças carenciadas. Para este Natal os estudantes querem salvar do lixo ainda mais brinquedos para os entregarem como novos às crianças afetadas pelos últimos incêndios.

À semelhança da 1ª edição, o Sharetoy – assim se chama o projeto solidário dos estudantes do IEEE Student Branch da UA e do Núcleo de Robótica Diversificada do Departamento de Eletrónica, Telecomunicações e Informática (DETI) - já está a apelar à doação de brinquedos usados, mesmo que estejam danificados. Assim, se tiver em casa algum brinquedo condenado ao lixo ou ao esquecimento no sótão, pode entregá-lo nos postos de recolha colocados no DETI, na Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro e no Quartel do Comando Territorial de Aveiro da Guarda Nacional Republicana.

Depois de recolhidos, o tempo é de diagnosticar os estragos em cada um dos brinquedos e dos voluntários arregaçarem as mangas. Limpar, cozer, aparafusar, soldar, colar e embrulhar são alguns dos verbos que aguardam mais uma vez por todos quantos queiram fazer a diferença neste Natal.

 

Apesar dos incêndios, um Bom Natal!

No final da campanha do último ano mais de 300 brinquedos foram arranjados por mais de 50 estudantes voluntários e entregues à Pediatria do Hospital Infante D. Pedro, em Aveiro, e à Cáritas Diocesana de Aveiro, instituições que fizeram chegar os presentes às crianças de famílias que, de outra forma, não teriam possibilidade de preencher os sapatinhos.

Este ano, os estudantes vão alargar as entregas a instituições de solidariedade social dos distritos de Viseu e da Guarda. Daí terão como destino os sapatinhos de crianças cujas famílias foram severamente afetadas pelos incêndios de setembro e outubro.

Se numa primeira instância a ideia surgiu em 2016 para dar a possibilidade aos futuros engenheiros eletrónicos de aplicarem os seus conhecimentos no arranjo de brinquedos eletrónicos, e ao útil juntarem a solidariedade, o número enorme de peluches, bonecas, bolas e carrinhos sem um único circuito eletrónico fez extravasar esse objetivo. Por isso, as oficinas de reparação instaladas no DETI, que decorrem a 22, 29 de novembro e a 6 e 13 de dezembro, estão de portas abertas a todos quantos queiram ajudar. Assim, se sabe usar uma agulha e uma linha, pentear uma boneca, dar uso à chave de fendas ou, simplesmente, fazer um embrulho apareça e diga presente.

Lida 419 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

Itens relacionados

Percursos pedestres em Aveiro

O nosso magnifico distrito possui dezenas de trilhos onde podemos observar a natureza, pássaros, insetos, flores, árvores e escutar um silêncio que dificilmente encontramos no meio urbano. Por vezes durante as caminhadas poderá cruzar-se com os habitantes desses locais, lembrem-se que um cumprimento e um sorriso não custam nada e fazem muito bem. Nós temos falado com pastores, pescadores, idosos e feirantes que sempre nós ensinam algo e nos relembram de outros tempos em que a sociedade estava mais unida.

UA | Folhas de oliveira: descoberto método de extração sustentável do ácido oleanólico

Investigação do CICECO – Instituto de Materiais de Aveiro e do Departamento de Química da UA

Chama-se ácido oleanólico, está presente em muitas frutas e vegetais e tem propriedades antioxidantes, anticancerígenas, anti-inflamatórias e antialérgicas. Na Universidade de Aveiro (UA) uma equipa de químicos desenvolveu um método mais sustentável capaz de extrair este ácido das folhas de oliveira. A pensar nas indústrias farmacêutica e do azeite, o método de extração desenvolvido promete dar um valor acrescentado aos milhares de toneladas de folhas que o país produz todos os anos.

UA | Dois terços dos idosos não se consideram saudáveis

Estudo coordenado por Maria Piedade Brandão, investigadora da ESSUA e do CINTESIS

Cerca de dois terços de uma amostra de pessoas com mais de 65 anos, residentes em Portugal, avalia o seu estado de saúde como não saudável. Esta perceção está fortemente associada a fatores como a dor, a perda de memória e a solidão. Os resultados são de um estudo de Maria Piedade Brandão, docente da Escola Superior de Saúde da Universidade de Aveiro (ESSUA) e investigadora do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde e de Margarida Fonseca Cardoso, do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS).

Pub