O Castelo de Santa Maria da Feira é um dos mais notáveis monumentos militares portugueses. A diversidade dos seus recursos defensivos utilizados entre os séculos XI e XVI faz dele uma peça única da nossa arquitetura militar.

O concelho vareiro durante o século XIX e meados do século XX possuía muitos palheiros, casebres com uma construção deficiente que muitas vezes não passavam de um amontoado de tábuas que ao olhar ameaçavam ruir a qualquer instante. Estas fracas habitações de gente pobre, muitas vezes com chão em areia, forneciam alojamento aos pescadores que viviam em sobressalto com o que o mar lhe oferecia em dias de bonança. Os temos felizmente mudaram e agora a prosperidade ditou que Ovar se tornasse um ponto de interesse turístico, com as suas praias, ria, gastronomia e cultura. Aqui ficam algumas propostas de alojamento para quem se desloque a esta região.

Manuel Faria Plácido Resende. Nasceu em 1930, no Lugar dos Moinhos, freguesia de Sanfins, Santa Maria da Feira. Feirense há 86 anos, o “Senhor Plácido” assim como é conhecido na terra, apresenta uma lucidez indescritível no seu discurso. As suas memórias e vivências, quando contadas na primeira pessoa, são como uma fotografia real de todo o seu percurso. Ouvir as histórias é sinónimo de mergulhar no passado desta personalidade que se mistura inexplicavelmente com a realidade da ancestral e saudosa “Vila da Feira”. Fotografia, pintura e música são as suas principais paixões e traduzem a eloquência das suas palavras quando atrás de si já ultrapassou toda uma vida.

Miguel Vieira Pinto inaugura hoje, dia 10 de fevereiro, pelas 19 horas, na Biblioteca Municipal de Ovar, a exposição "Um olhar sobre a Costa de Prata".

“Esta exposição tem como tema específico as Cinzas, que é a mesma coisa do que os Terceiros franciscanos, a procissão que acontece no 2.º domingo da Quaresma na nossa cidade, a única no país a realizar-se todos os anos. Estamos no Advento, não é por acaso que isto se faz nesta altura. Advento e Quaresma são dois tempos litúrgicos, onde somos convidados a refletir sobre a nossa vida”, disse Luís Ferreira, o jovem Ministro da Ordem Franciscana Secular de Ovar, na tarde do dia 3 de dezem­bro, durante a inauguração da exposição de fotografia, a preto e branco, de Fernando Manuel Oliveira Pinto.

O Carnaval de Ovar atrai todos os anos milhares de forasteiros a terras vareiras. Este evento saiu para a rua, de forma organizada, em 1952. Venha conhecer a Capital da Folia!