Não existem piratas, mercenários ou ladrões na Taberna Dom Joaquim, apenas damas e cavalheiros na cavaqueira, passageiros a aguardar pelo comboio e estudantes atrasados para as aulas. O Largo da Estação de Ovar recebeu no início do ano a reabertura de um espaço que é uma viagem no tempo e que, com o charme das tabernas medievais, oferece vinhos do Douro, petiscos e refeições difíceis de resistir.

Foi hoje publicada, em Diário da República, a abertura de concurso para atribuição do direito de utilização do edifício Vela Areinho para a instalação e exploração de um estabelecimento de restauração no local. Os interessados poderão remeter a sua candidatura até às 17 horas do dia 24 de novembro de 2017.