terça, 24 janeiro 2017 15:32

Com o propósito de incorporar contributos de Ovar| Ministério da Saúde manda reavaliar Plano de Negócios da ULS de Entre Douro e Vouga

Classifique este item
(0 votos)

Na sequência da reação da Câmara Municipal de Ovar ao Plano de Negócios da Unidade Locar de Saúde de Entre Douro e Vouga, no passado mês de dezembro, o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde acaba de informar que “o Ministério da Saúde entende que o processo de constituição da ULSEDV, nomeadamente o Plano de Negócios deve ser reavaliado, de forma a incorporar sugestões e comentários enviados” pelo Município de Ovar, tendo sido adiantado que será solicitada à ARS–Norte que proceda a essa reflexão e que, num período de seis meses, possa ser elaborada uma segunda versão do projeto.

Recorde-se que, após ter sido convidado, pelo Ministério da Saúde, a apresentar contributos ao Plano de Negócios da ULSEDV, o presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, reuniu todos os representantes dos serviços públicos de saúde do Concelho de Ovar, incluindo a Liga de Amigos do Hospital de Ovar, os Vereadores, o Presidente da Assembleia Municipal, os Presidentes das Juntas de Freguesia e os representantes das forças partidárias com assento nos órgãos autárquicos, e apresentou a posição da autarquia face ao designado Plano de Negócios da ULSEDV, EPE, remetido pelo Secretário de Estado da Saúde, e que resume a posição do grupo de trabalho por si constituído, para a inclusão do Hospital de Ovar e Rede de Cuidados Primários de Ovar (Centro de Saúde e USF do concelho) numa nova Unidade a criar (ULSEDV – Unidade Local de Saúde de Entre Douro e Vouga) em torno do Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga (centrado no Hospital da Feira), tendo obtido uma tomada de posição, unânime, no sentido do desacordo ao documento em discussão.

Assim, em desacordo com o referido Plano de Negócios e na defesa do Hospital de Ovar no SNS (Serviço Nacional de Saúde), com autonomia técnica e administrativa, como Hospital de proximidade e unidade de interface com outras Unidades, assim como na defesa intransigente de toda a rede de cuidados de saúde primários, foi reiterada a necessidade de garantir, entre outras:

- A promoção da defesa da saúde pública de forma relevante e a não diferenciação dos organismos prestadores, a não ser pela especialização e aspetos regulamentares, tendo em conta a missão, princípios, valores e fins;

- A continuidade da valorização da saúde no Concelho, de modo integrado, em rede com todas as estruturas vigentes, única forma de assegurar acesso, equidade e de favorecer um fluxo de doentes seguros e eficiente indispensável à sustentabilidade do sistema.

- Uma eficiente e pronta emergência pré-hospitalar, reequacionando a mais-valia de uma urgência básica no HFZ e/ou articulação com os meios VMER (Viatura Médica de Emergência e Reanimação) necessários.

Salvador Malheiro mostrou-se satisfeito com a sensibilidade do Ministério da Saúde em acolher os contributos enviados, revelando que “não podia ser de outra forma. O nosso parecer, feito de forma muito construtiva, apresenta uma série de sugestões e reivindicações conducentes a uma melhoria do sector da saúde no nosso Município. Agora resta-nos aguardar pela segunda versão do projeto, analisá-la novamente com todos os interlocutores, sendo certo que pugnaremos sempre pela melhoria dos cuidados de saúde no nosso concelho”.

Lida 353 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

Itens relacionados

S. João da Madeira recebe II Encontro da Rede Portuguesa de Turismo Industrial

Encontro em S. João da Madeira, nos dias 5 e 6 de abril | Turismo industrial dá passos para formalizar rede nacional | Programa inclui apresentação da Norma Portuguesa da Qualidade do Turismo Industrial

Os promotores de programas de turismo industrial em Portugal estão a dar passos firmes no sentido de formalizarem a rede que já os une e que marcou encontro para o edifício da Torre da Oliva, em S. João da Madeira, nos dias 5 e 6 de abril.

Município de Ovar volta a marcar presença na BTL Azulejo, Pão-de-Ló e Procissões Quaresmais em destaque na edição de 2018

Depois do retumbante sucesso do ano passado, o Município de Ovar voltará a marcar presença, com stand próprio, na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) 2018, que decorre entre 28 de fevereiro e 4 de março, em Lisboa. Em destaque estarão, como habitualmente, as marcas Ovar - Cidade Museu do Azulejo, o Pão-de-Ló de Ovar e o Património Arquitetónico e Religioso, introduzido por um elemento inovador - uma maquete do centro da cidade de Ovar, da autoria do artesão vareiro José Maria Costa, na qual pode ser visualizado o património arquitetónico, o património azulejar e o património religioso, que inclui uma das seculares procissões quaresmais.

S. João da Madeira fabrica réplicas de chapéu de Fernando Pessoa para exposição em Madrid

Oferta do programa de Turismo Industrial sanjoanense | Patente no Museu Rainha Sofia de 7 de fevereiro até 7 de maio

Sendo o chapéu um adereço indissociável da figura icónica do poeta Fernando Pessoa e sendo esse um dos produtos emblemáticos da cidade de S. João da Madeira, o Turismo de Portugal convidou este Município a associar-se à exposição PESSOA, patente no Museu Rainha Sofia, em Madrid, oferecendo 50 belíssimos chapéus de feltro, produzidos numa das empresas que fazem parte do programa de Turismo Industrial desenvolvido pela autarquia sanjoanense.