Conhecer (59)

Conhecer

Ovar pertence ao distrito de Aveiro, sendo uma localidade banhada pelo Oceano Atlântico e Ria de Aveiro que ali termina. Os vareiros são gente muito animada que vibram com o Carnaval que dizem ser o melhor de Portugal. Possuem o famoso pão-de-ló, tendo a APPO - Associação de Produtos Pão-de-Ló de Ovar conseguido que a denominação de produto fosse aprovada pela União Europeia.

Apesar da sua alegria respeitam a religião e as suas procissões da Quaresma são local de culto para milhares de católicos. Ovar possui excelentes condições para a prática de desportos náuticos, ciclismo e caminhadas, com percursos devidamente construídos para esse efeito. Os forasteiros podem visitar alguns museus se quiserem conhecer a casa onde viveu o escritor Júlio Diniz, como se trajava antigamente ou conhecer um pouco da arte sacra.

Ovar é já uma referencia cultural neste distrito tendo ganhado nova vida com o seu novo Centro Artes. Possui duas bandas filarmónicas centenárias, Banda Filarmónica Ovarense e Banda Nova União. O grupo de teatro Contacto efetua espetáculos regularmente, sendo o Festovar uma das suas imagens de marca. Ovar possui muitos grupos que se unem ora para brincar ao Carnaval ou as conhecidas trupes para cantar as Janeiras.

"Ovar
não és vila nem aldeia,
és jardim paradisíaco
onde o meu amor passeia.

Ovar, minha eterna amada,
és cidade à beira-mar plantada!"

Poema "Ovar", de Fernado Pinto, poeta vareiro em "Mar e outros poemas" 2016

Luís Miguel Oliveira Vaz nasceu em Ovar no dia 1 de março de 1973. Apaixonado pela Natureza, MIGUEL OLIVEIRA é um dos mestres da Fotografia de Paisagem em Portugal, como podem comprovar pelas belíssimas imagens que oferece aos leitores do "ONDAS DA SERRA".

Nasceu em 2 de janeiro de 1934, na cidade berço de Portugal, e todos o conhecem por CHEFE GUIMARÃES. Joaquim Machado Costa Guimarães é um exemplo a seguir pelos escuteiros do Agrupamento 549 de Ovar, do qual é Chefe Honorário.

A escritora e ilustradora Elsa Maria Costa Lé, autora de "Um milhão de beijinhos", nasceu em Ovar. É neta de Maria Lé, antiga parteira que ajudou a trazer ao mundo muitos vareiros. Entrevistada no Porto pelo jornalista Fernando Pinto, seu conterrâneo, na frescura do jardim da Cooperativa Árvore, partilhou algumas das memórias que guarda dos seus tempos de menina.

A Câmara Municipal de Ovar já aprovou, em sede de reunião de câmara, o projeto de Regulamento de Apoio à Recuperação de Fachadas do Centro Histórico de Ovar, que seguirá para discussão pública, por um período de 30 dias. Trata-se de mais “um incentivo para os proprietários recuperarem as fachadas dos seus imóveis degradados, no âmbito do objetivo de (re)centrar Ovar tendo em vista o desenvolvimento integrado e sustentável”, refere o presidente da autarquia, Salvador Malheiro, adiantando que este apoio municipal vem complementar a Operação de Reabilitação Urbana Sistemática do Centro Histórico de Ovar (ORU).

A Câmara Municipal de Ovar aprovou a minuta do protocolo de cooperação a celebrar com a AIDA – Associação Industrial do Distrito de Aveiro, cujo objeto de cooperação é “a consolidação e dinamização de ações de apoio ao desenvolvimento económico e empresarial do concelho de Ovar, ao nível, designadamente, da (in)formação, qualificação, networking, coopetição e internacionalização, beneficiando das sinergias geradas pelas competências de ambas as partes e tendo como fim último contribuir para a competitividade das empresas”, pode ler-se na proposta apresentada pelo presidente da autarquia, Salvador Malheiro.

Joaquim Sousa Velindro, mais conhecido em Ovar por "Quim barbeiro", nasceu em Águeda no dia 10 de dezembro de 1951. É proprietário do cabeleireiro de homens "Salão Azul", situado na Rua dos Mártires da República.