Pág. 2 de 6

Passear sem mapa ou destino é um dos melhores tratamentos para o aborrecimento. Esqueça a típica conversa de Domingo sobre onde ir ou o que fazer. Saia de casa, sem roteiro, e vá descobrindo o que São João da Madeira tem para oferecer. As surpresas estão onde menos se espera.

Três bancos de jardim não chegam para ver a biodiversidade do Parque Urbano do rio Ul. A floresta urbana prolonga-se ao longo de uma área equivalente a 30 campos de futebol. Dez anos após a sua inauguração, o projeto do arquiteto paisagista são-joanense Sidónio Pardal prepara-se para uma nova interpretação da Natureza, numa relação íntima e dialogante com os seus visitantes.

A viagem nasce na região de delta do Mississípi, com paragem obrigatória em Memphis, e amadurece à medida que se próxima do seu destino: Chicago. Percorre uma difícil estrada de confissões, conta histórias e vive cada emoção, sem tretas. Os Delta Blues Riders têm palmilhado Portugal a tocar para as pessoas. O concerto de amanhã no cineteatro António Lamoso será costurado à medida de cada uma destas vidas. Mais uma vez, sem tretas.

‘Fora do Baralho’ percorre Portugal há cinco anos. Amanhã Santa Maria da Feira será o palco desta peça teatral de enredo incomum. Mário Daniel, o artesão das suas ilusões e a empregada que sonha ser sua assistente tornaram-se protagonistas do cineteatro António Lamoso e as famílias agradecem.

O Núcleo de Arte da Oliva, inaugurado em finais de 2013, é uma instituição cultural que tem por missão sensibilizar o público para a arte contemporânea e para a expressão artística como fundamento de uma cidade criativa e inovadora, assumindo-se como espaço de debate e reflexão sobre a sociedade contemporânea e espaço de promoção e desenvolvimento cultural e criativo da região onde se insere.

Onze severenses, oriundos de todas as freguesias do concelho, sobem ao palco do CAE

“Há Fantasmas na BelaVista” estreia no Centro das Artes e do Espetáculo de Sever do Vouga, no próximo dia 27 de Janeiro, pelas 21h30. Trata-se de uma produção da associação concelhia Severi - Associação Cultural e de Expressão Dramática - que vai levar onze severenses ao palco, oriundos de todas as freguesias do concelho. A peça, encenada por Helena Briga Nogueira, é uma comédia com a duração de 90 minutos e é também uma homenagem a um dos símbolos do concelho: a Pensão Bela Vista.

Pág. 2 de 6