Ovar (117)

Ovar

O concelho de Ovar dispõe de uma excelente localização e ótimas acessibilidades. Localizado no Distrito de Aveiro, ocupa uma posição excêntrica no litoral norte, ficando próxima dos maiores centros urbanos do Norte e Centro de Portugal – Porto e Aveiro.

Com uma área total de 160.64 Km2. Integra oito freguesias Arada, Cortegaça, Esmoriz, Maceda, Ovar, S. João, São Vicente de Pereira e Válega.

Substituindo um antigo concelho extinto, Ovar teve carte de fora dada por D. Manuel I, em 10 de fevereiro de 1514. Terra de lavradores, pescadores, comerciantes e artesãos. Ovar conheceu os rumos da industrialização e urbanização a partir doa anos 50 do século passado.

O desenvolvimento económico não perturbou os hábitos multisseculares, mantendo vivas as tradições do Cantar dos Reis, das Procissões Quaresmais, das festividades de verão e da grande festa popular que é o Carnaval.

O concelho de ovar dispõe de um património natural riquíssimo (a floresta, a Ria e as praias), um importante património arquitetónico e cultural (azulejo e arte sacra), o afamado Pão-de-Ló de Ovar, tudo isto aliado à modernidade de uma rede de acessos privilegiada, várias zonas industriais, comércio e serviços, equipamentos desportivos de qualidade e de uma rede de ecopistas e ciclovias com ais de 40 km de extensão.

Ondas da Serra esteve no dia de Reis, 6 de janeiro, no café Ideal, com muitas décadas e tradições em Ovar para escutar as troupes convidadas. A segunda a cantar foi a “Casa da Amizade”, pertencente ao Rotary Club de Ovar.

Ondas da Serra esteve no dia de Reis, 6 de janeiro, no café Ideal, com muitas décadas e tradições em Ovar para escutar as troupes convidadas. A primeira a cantar foi a “Troupe de Reis da Ribeira”, pertencente à Associação Cultural e Recreativa da Ribeira.

Cumprindo a secular tradição, os Reis estão de novo nas ruas de Ovar para desejar a todos um Bom Ano de 2018 com toadas harmoniosas. Depois das ruas, praças, estabelecimentos comerciais e espaços públicos, o Cantar os Reis culminará com o tradicional Encontro de Troupes de Reis de Adultos e Troupes de Reis Infantis, nos dias 06 e 07 de janeiro, pelas 20h30 e 15 horas, respetivamente, no Centro de Arte de Ovar.

A revista "REIS" 2018 já está na rua. Esta publicação anual, fundada em 1967, pode ser adquirida nos seguintes locais: Secretaria Paroquial de Ovar (Avenida do Bom Reitor, perto da Igreja Matriz), Biblioteca Municipal, livrarias e quiosques de Ovar.

No próximo sábado, dia 30 de dezembro,  esta Trupe atuará em várias casa e estabelecimentos comerciais entre as 17 e as 22.30 horas.

O fim de cada ano coincide sempre uma das maiores tradições existentes em Ovar, o Cantar os Reis. O que distingue este "Cantar os Reis" é o facto das Troupes terem surgido de forma espontânea, imbuídas de um saudável amadorismo, integrando indivíduos de diferentes níveis sociais, económicos e intelectuais, exigindo no entanto um mínimo de qualidade interpretativa e melodiosa.

Nesta quadra Natalícia, num sítio improvável, nasceu em palhinhas deitado, o menino Jesus, filho de Virgem Maria, num Presépio de Natal artesanal, construído por José Maria Costa, vareiro e filho do saudoso “Costinha”. Este homem cumpre uma tradição familiar com seis décadas, montando um presépio com 30 figuras, que ganham vida através de mecanismos elétricos. Durante a noite, as luzes dão vida magica ao conto de Natal e alegram os miúdos e graúdos que o vão visitar.