Pág. 1 de 2

As margens da extensa laguna da Ria de Aveiro, oferecem aos amantes da natureza, birdwatching, caminhadas e BTT, inúmeros locais paradisíacos para explorar. Alguns destes percursos estão já devidamente referenciados, mas há outros menos conhecidos que permitem viajar na companhia da ria, pelo lado lunar, por trilhos em terra batida, taludes ou passadiços. O Ondas da Serra ao longo do tempo foi explorando estes recônditos caminhos, catalogando e unindo alguns percursos menos conhecidos. Neste artigo vamos dar-lhe a conhecer um trilho entre Ovar e Aveiro, com mais de 80 quilómetros, pelo lado nascente da ria, assinalar cais, ribeiras e esteiros, pontos de interesse, fauna e flora. Vamos também disponibilizar os arquivos de tracking para os seus aplicativos de desporto, de forma a poderem também seguir a nossa exploração.

O Cais da Ribeira de Ovar, filho da ria de Aveiro, em tempos antigos foi um fidalgo abastado, ultrapassado pela importância do vapor que ali perto fez nascer uma estação. A sua construção remonta a 1754 e durante muito tempo teve grande importância no transporte de passageiros e trocas comerciais entre Aveiro, Porto, Régua e outras terras do interior.

A Praia do Furadouro fica localizada no concelho de Ovar, distrito de Aveiro. É uma das praias mais conhecidas e frequentadas a região. O seu acesso mais importante é feito pela Rotunda do Carregal, onde está ancorado um barco moliceiro e dá acesso à majestosa Avenida do Emigrante, com as suas bonitas palmeiras.

Em Ovar existe um local que passa frequentemente despercebido, a Moita. Nós passeamos com regularidade pelos seus caminhos, apreciando os campos, aves, insetos, flores, águas, esteiros e ria. Os quadros variam com as estações, humores do tempo, pessoas, fauna e flora.

Foi inaugurada na manhã do dia 30 de julho, no auditório da Junta de Freguesia de Válega, a exposição "OLHARES... II Mostra de Fotografia de Válega". As 99 fotografias expostas pertencem a 31 artistas que escolheram a câmara fotográfica para pintarem os seus mundos. "Os seus pincéis são os dedos e as tintas as tonalidades do dia, como salientou o nosso colaborador Fernando Pinto. Nem todos os fotógrafos puderam estar presentes, mas não deixaram de ser apresentados e a sua colaboração valorizada.

Se visitar Ovar não deixe de passear pelas margens do Rio Cáster em direção à sua foz na Ria de Aveiro. Este curso de água que outrora se encontrava bastante poluído, nasce na freguesia de Sanfins, do concelho de Santa Maria da Feira e atravessa várias freguesias Feirenses e passa bem no centro da cidade vareira, desaguando na Ria de Aveiro, que tem o seu limite norte no Carregal.

Pág. 1 de 2