Taberna Dom Joaquim acolheu festa da Comunidade Carioca de Ovar Presidente da Câmara Muncipal de Ovar Salvador Malheiro com Joaquim Coutinho Ondas da Serra
terça, 06 fevereiro 2018 09:47

Taberna Dom Joaquim acolheu festa da Comunidade Carioca de Ovar

Classifique este item
(0 votos)

A Taberna do Dom Joaquim foi o local escolhido pela Comunidade Carioca de Ovar se encontrar ao jantar do dia 03 de fevereiro e entregaram ao Presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, um projeto de lei, onde o município do Rio de Janeiro, declara que as duas cidades passam a ser irmãs.

Joaquim Coutinho da taberna Dom Joaquim e o artista brasileiro Arlindinho

Taberna Dom Joaquim recebeu a festa da comunidade carioca de Ovar

Foi numa casa cheia a transbordar de emoção, servida de bom vinho e comida, ao som de samba e boa disposição, que foi entregue o documento oficial ao edil vareiro e proferidos discursos com as razões desta importante atribuição que une esta duas cidades por laços fraternos.

A organização do jantar esteve a cargo de Tiago Mendes, da Agência Imobiliária Uno, que juntou todos os Brasileiros que nos últimos seis meses adquiriram imóveis através da sua agência. Segundo o mesmo, estas pessoas confiaram na sua palavra e sem conhecerem a cidade ou em pormenor o que estavam a comprar, compraram vários imóveis. O seu trabalho permitiu envolver toda esta comunidade do Rio de Janeiro de Ovar, acabando muitos por comprar também espaços para empresas, potencializando a criação de emprego e riqueza para esta cidade.

Uma das cariocas que aqui comprou um apartamento foi Márcia Silva, que o uso por enquanto apenas para passar férias. Foi ela que nos explicou a cerimonia que decorreu, porque coube-lhe a tarefa de entregar o documento ao presidente vareiro.

Como foi dito acima existe já um grupo de cariocas, cidadãos do Rio de Janeiro, que vieram residir para Ovar. O pai da Bety, uma das cariocas que já reside cá há mais tempo, recebia muitos conterrâneos Brasileiros, “Tudo o mundo que vinha aqui visitar a casa deles, gostava da cidade e aí a Bety começou a trazer muita gente para cá, as pessoas gostaram e foram comprando apartamentos”. Realçou que muitos dos que compraram imóveis acabaram por ficar por esta terra. Neste momento já serão mais de vinte famílias que compraram casas aqui. O que facilitou atribuição desta distinção à cidade vareira foi o facto de existirem muitas ligações emocionais e culturais entre as cidades, disse que Ovar é uma cidade muito alegre e com muita festa.

Brasileiro que se preze gosta de carnaval e Márcia Silva disse que o de Ovar é muito semelhante ao seu, apesar de ser o primeiro que aqui passa, “A gente ficou até abismado o quanto é parecido com o nosso”. Realçou a rica natureza do concelho, a azulejaria daqui ser semelhante à Brasileira, “Então a gente foi vendo que tínhamos laços culturais comuns, desportivos, o cuidado com a natureza.” A câmara do Rio de Janeiro fez uma lei que tornam irmãs as cidades que tenham estas similaridades. Foi isso que foi atribuído nesta noite, através dum projeto-lei elaborado pelo Rio de Janeiro, onde é declarado que as duas cidades passam a ser irmãs.

Desta forma os laços são culturais e legislativos são incrementados, “Para a gente agradecer muito a receção que a gente estamos tendo aqui dos ovarenses que é uma coisa que a gente se sente em casa aqui, é muito bom, a gente estamos gostando muito dessa cidade.”

Salvador Malheiro na sua intervenção afirmou que na próxima reunião camarária, “Será apresentado a uma deliberação a todos os Vereadores, que será uma deliberação por unanimidade ou da forma mais consensual possível no sentido de poderem também estar ao mesmo nível que o Rio de Janeiro esteve com Ovar.”

A Taberna Dom Joaquim recebeu o artista brasileiro Arlindinho

A cereja em cima do bolo foi o facto do artista Arlindo Neto, mais conhecido por Arlindinho, ter vindo jantar à taberna antes da sua atuação no espaço folião.  

Lei também: Viagem para a Época Medieval sem sair da Taberna Dom Joaquim

 

Galeria de fotos

 

 

Vídeos do evento

 

 

 

 

 

Lida 725 vezes Modificado em quinta, 31 dezembro 2020 10:19

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

Itens relacionados

Construção de moliceiros-Tudo o que você sempre quis saber

Em outros tempos a Ria de Aveiro era sulcada por moliceiros, mercantéis, bateiras e outras embarcações em madeira que o tempo foi apagando, assim como os homens que lhes davam forma com a sua arte e engenho, munidos apenas com ferramentas rudimentares, onde o machado com arte devastava o pinho para fazer nascer moliceiros, sendo estes artífices conhecidos por "Mestres do Machado".

O segredo do fabrico do pão e regueifas de Ul

O Parque Temático Molinológico, fica localizado nas freguesias de UL, Travanca e Loureiro - Oliveira de Azeméis, onde está a ser feita a preservação etnográfica dos antigos ofícios de moleiro e padeiro. O segredo do afamado pão de UL aqui cozido é que não há nenhum milagre ou artes mágicas, mas sim carinho empregue na sua fabricação, usando técnicas ancestrais, com produtos genuínos e fornos onde a alquimia produz ouro destes cereais, unindo os elementos da terra, ar, água e fogo, num produto que remete para as nossas raízes primordiais.

Conheça a verdadeira receita secreta do Pão de ló de Ovar

O Pão-de-ló de Ovar é um doce com certificação de identificação geográfica protegida, produzido na cidade vareira, do distrito de Aveiro, confecionado à base de gemas de ovo, com um aspeto disforme, que esconde um sabor delicioso, granjeando ao longo do tempo grande fama e sendo atualmente um dos maiores ex-líbris da região.