quinta, 02 março 2017 13:30

Adiada Plantação de árvores na Mata do Castelo

Classifique este item
(0 votos)

Uma nova parcela da Mata do Castelo, em Santa Maria da Feira, vai ser rearborizada dia 5 de março, em mais uma ação do FUTURO – projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto. As árvores – todas nativas – serão fornecidas pelo Programa Floresta Comum e pelo Viveiro de Árvores e Arbustos Autóctones do FUTURO. Esta ação é organizada pela Câmara de Santa Maria da Feira e CRE.Porto.

A preparação da área para plantação e o material de proteção foram apoiados pela Fundação Yves Rocher, no âmbito do mecenato ao FUTURO – projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto. A empresa Mr. & Mrs. Cork  ofereceu 200 estacas e protetores individuais para as árvores instaladas.

A intervenção na Mata do Castelo iniciou-se em 2016, com os trabalhos de controlo das espécies invasoras que dominavam toda a área e com a plantação de 651 árvores, que registaram uma taxa de sobrevivência de 96%.

Este ano, o objetivo é alargar a área de intervenção, com a plantação de mais 650 árvores e arbustos numa segunda parcela de cerca de 1,2 hectares.

Devido às previsões de chuva para este domingo, 5 de março, a plantação de árvores na Mata do Castelo foi adiada para 12 de março, entre as 9h30 e as 13h00.

As inscrições para esta ação de plantação são gratuitas, mas sujeitas a inscrição em https://goo.gl/l24L6C.

Lida 419 vezes Modificado em quinta, 02 março 2017 13:32

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

Itens relacionados

Pedras Boroas do Junqueiro | As côdeas do povo

A Serra da Freita é dotada de prodígios geológicos, rochas dobradas com milhares de anos, pedras que dão à luz ou são pão para o povo. Lá para os lados do Junqueiro - Arouca, os penedos resolverem tomar forma de boroas para enganar o engenho humano.

Pedras parideiras que dão à luz na aldeia da Castanheira

Quem sobe para a Serra da Freita em Arouca, está longe de imaginar que no seu planalto irá encontrar tantas maravilhas de Portugal, paisagens, gado de raça caprina e bovina apascentar livremente pelos montes, um rico património natural e geológico e as suas aldeias serranas de Albergaria da Serra, Cabaços, Merujal e Castanheira, onde até as inférteis pedras dão à luz e são chamadas parideiras.

Arouca | Campo de Dobras da Castanheira - Um retrato do nosso passado geológico

A caminho da aldeia da Castanheira, na Serra da Freita em Arouca, onde as pedras brotam pedras e são conhecidas por parideiras, fica localizado o “Campo de dobras da Castanheira”, um dos geossítios mais interessantes do Arouca Geopark.