Conto encenado e jogo de tabuleiro levam  tradição secular das Fogaceiras às escolas Jogo de tabuleiro - Festa das Fogaceiras
quinta, 28 dezembro 2017 16:52

Conto encenado e jogo de tabuleiro levam tradição secular das Fogaceiras às escolas

Classifique este item
(0 votos)

No arranque do segundo período letivo | Bandeiras hasteadas e exposição de alunos de Arte são novidades

À semelhança de anos anteriores, a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira vai dinamizar nas escolas do concelho ações de difusão da secular Festa das Fogaceiras, celebrada a 20 de janeiro, e da tradicional Fogaça da Feira. No arranque do segundo período letivo, para além do popular jogo de tabuleiro alusivo à festividade, dirigido a alunos do 1º ciclo, será apresentado um conto encenado às crianças do pré-escolar.

Jogo de tabuleiro - Festa das FogaceirasPela primeira vez, as sedes dos nove Agrupamentos de Escolas vão estar engalanadas com a bandeira oficial do evento e alunos de Artes do Secundário promovem uma exposição temática. Todos os jardins de infância, EB1 e IPSS do concelho foram, mais uma vez, desafiados a participar na exposição “Reinventar o Traje das Fogaceiras”.Entre 4 e 17 de janeiro, uma escola de cada freguesia do concelho vai receber a visita dos técnicos de Educação da autarquia, responsáveis pela iniciativa “Difusão da Tradição”. Através de uma conversa informal, partilha de experiências e exibição de vídeos e fotografias, as crianças serão sensibilizadas para a história e rituais associados à festa, que todos os anos conta com a participação de centenas de meninas fogaceiras. Através do jogo de tabuleiro da Festa das Fogaceiras as crianças poderão testar os seus conhecimentos sobre a mais antiga festividade religiosa do concelho.

Por sua vez, às crianças do pré-escolar será apresentado, entre 4 e 18 de janeiro, o conto encenado “Amassa, amassa – diz a Fogaça”, dinamizado pela contadora de histórias Virgínia Millefiori e Hélder David Duarte, no âmbito do projeto “Era uma vez – Educação Literária, Artística e Musical”. Este ano, esta iniciativa chegará às crianças que frequentam as Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) de um jardim de infância de cada Agrupamento, seguindo a estratégia de rotatividade anual pelos vários estabelecimentos de ensino do concelho. Estas duas atividades vão abranger 40 escolas e cerca de mil alunos do pré-escolar e 1º ciclo.

 

Exposição e bandeira hasteada

Pela primeira vez, alunos de Artes Visuais do Agrupamento de Escolas de Santa Maria da Feira vão integrar o programa cultural da Festa das Fogaceiras com a exposição “Fogaça com Arte”, que retrata a “Fogaceira” através de diversas linguagens artísticas. Os trabalhos vão estar em exposição no Cineteatro António Lamoso, nos dias 12, 14, 20 e 28 de janeiro, durante o período dos espetáculos agendados para os quatro dias. Novidade será também a bandeira oficial da Festa das Fogaceiras hasteada nas sedes dos Agrupamentos de Escolas de todo o concelho. Uma forma de evidenciar a presença desta marca identitária do território junto de toda a comunidade educativa de Santa Maria da Feira.

O Centro de Recursos Educativos Municipal (CREM) continua a integrar o programa da Festa das Fogaceiras com a exposição “Reinventar o Traje das Fogaceiras”. Este projeto, dirigido às escolas EB1, jardins-de-infância e IPSS de todo o concelho de Santa Maria da Feira, convida a recriar de forma artística, com recurso a diversos materiais, o tradicional traje das fogaceiras. A edição de 2018 contará com 70 trajes recriados, que poderão ser visitados nos dias 19 e 20 de janeiro, na Praça Gaspar Moreira, junto à Câmara Municipal.

Lida 355 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

Itens relacionados

Os Amigos da Tasca Centenária e da música popular Portuguesa

Em Cabomonte – São Miguel de Souto, na Tasca Centenária da Marçalina, um grupo de amigos reuniam-se em convívio à volta das cartas, dos petiscos e das brincadeiras. Com o tempo trouxeram instrumentos, os cantares ao desafio e a vontade de formarem um grupo musical. Desta forma simples nasceu o conjunto “Os Amigos da Tasca Centenária”, composto por seis músicos e uma cantadeira que perpetuam a nossa memoria coletiva com as suas vozes e melodias tradicionais.

Caldas de São Jorge | Terra de mártir, poesia, rio e águas termais

Caldas de São Jorge é uma freguesia de Santa Maria da Feira, bastante conhecida pelas suas águas termais, mas que tem outras riquezas à espera de serem descobertas.

Intermarché de Ovar conta a história da cidade em azulejo português

Um supermercado já não é apenas um espaço comercial que vende produtos de consumo corrente. Oferecer cultura local em azulejaria portuguesa enquanto vai às compras é reconhecer que a experiência de cliente do século XXI não termina nas caixas registadoras. Por isso é que o Intermarché de Ovar lhe conta a história da cidade num projeto assinado por Marcos Muge.