Pág. 7 de 7

Conhecer (39)

Conhecer

Santa Maria da Feira é um dos maiores concelhos do país, conhecido pela sua grande atividade industrial em que a transformação da cortiça ocupa o lugar principal. Nos últimos anos a sua faceta tem vindo a mudar com eventos turísticos e culturais que já ultrapassam as suas fronteiras, destacando-se a Feira Medieval e o Imaginarius. Recentemente a autarquia assumiu a gestão do Europarque vislumbrando-se uma nova vida para este recinto. Terra de tradições, conhecida pelas fogaças, protegida pelo seu padroeiro São Sebastião e guardada pelo Castelo, encara com otimismo este milénio e projeta-se como terra onde o antigo se funde com o futuro.  

O lago, o rio e os muitos jardins que compõem o Europarque conferem a este equipamento de Santa Maria da Feira as condições ideais para receber eventos diferenciados e catalisadores de uma forma inovadora de viver e sentir a cultura em Portugal.

Santa Maria da Feira contempla no seu passado um conjunto de conquistas que um dia fez erguer, e que hoje é visível para quem visita a cidade pela primeira vez, um castelo. Aproveitando este marco histórico, surge a Fogaça. Um doce típico da cidade feirense que possibilita a quem a prova adoçar o seu apetite e ao mesmo “provar” um pouco da história deste recanto nortenho.

O seu espírito cosmopolita e a notável capacidade de adaptação conferem-lhe uma longevidade sem precedentes. Ao fim de mais de 1500 anos após a sua invenção seria de esperar que o papel já não ocupasse um papel relevante no mundo. A sua morte foi anunciada mas não passou de um sussurro sem efeito. O papel continua a fazer parte da nossa vida e as suas histórias escrevem-se todos os dias num espaço especial: o Museu do Papel, em Santa Maria da Feira.

Pág. 7 de 7