Pág. 1 de 3

Nas nossas aventuras pelo distrito de Aveiro, fomos até Guisande em Santa Maria da Feira, onde descobrimos a sua bonita Igreja Paroquial em honra de São Mamede e Capela de Nossa Senhora da Boa Fortuna. A Igreja tem a particularidade das suas fachadas estarem cobertas por magníficos painéis de azulejos retratando marcos da história de Portugal.

Caldas de São Jorge é uma freguesia de Santa Maria da Feira, bastante conhecida pelas suas águas termais, mas que tem outras riquezas à espera de serem descobertas.

O nosso colaborador Fernando Manuel Oliveira Pinto é um vareiro apaixonado pela sua terra de Ovar e que se perde no seu mar e ria. O Fernando é jornalista profissional, fotógrafo e realizador de curtas-metragens de vídeo. Como amante das artes tem jeito para a escrita que se realiza na sua poesia e contos. O seu último livro de poemas “Mar e outros poemas” é para ser lido pelos amantes das forças da natureza que regem o homem tendo o mar como ritmo dos seus versos. A pintura é outra das suas paixões que usa para pincelar a vida da forma que lhe aprouver.

No dia 17 de junho à tarde fomos ao Parque da Cidade de Lourosa, onde estivemos à conversa com Palmira Tavares que faz parte do Rancho Folclórico “Os Malmequeres de Lourosa” e integra dois projetos de Robertos, “Os Robertos vão à escola” e “Mãos que falam”.  Para quem não sabe os Robertos são aqueles fantoches com uma voz estridente e que faz lembrar uma cana rachada. Estava previsto assistirmos a um espetáculo com os bonecos, contudo o forte calor que se fazia sentir e sucessivos adiamentos inviabilizaram a nossa pretensão, mas não foi por isso que deixamos de falar com a mesma.

O Parque dos Ribeiras do Uíma, em Fiães (Santa Maria da Feira), foi criado para reabilitar um troço do rio Uíma com cerca de dois quilómetros e meio. Esta zona possui um ecossistema muito rico em virtude de ser o local de afluência de várias ribeiras dando-lhes caraterísticas de zona húmida. É lá que brilham os pirilampos desta nossa "história".

O Castelo de Santa Maria da Feira é um dos mais notáveis monumentos militares portugueses. A diversidade dos seus recursos defensivos utilizados entre os séculos XI e XVI faz dele uma peça única da nossa arquitetura militar.

Pág. 1 de 3