segunda, 12 dezembro 2016 15:04

Casino de Espinho

Classifique este item
(0 votos)
O jogo em Espinho é tão ancestral como os primeiros palheiros da antiga povoação. Jogos de cartas, vermelhinha e dados, foram lazer dos nossos pescadores em horas de ócio. Assim, quando os "ovareiros” chegavam do sul para a pesca nas nossas águas, tinham como distração o jogo à sombra das embarcações. Em 1865, Espinho já possuía tavernas de jogo a pataco. Tratavam-se das "Pataqueiras Clandestinas”. Em 1990 existiam variadíssimas "batotas pataqueiras” recatadas da vista do público, com reposteiros nas portas, escondendo assim a clientela do olhar dos que por ali passavam.
Mais tarde diversos cafés proliferaram pela cidade, onde a par do jogo, a clientela debatia ideias políticas e culturais em tertúlia. Igualmente os primeiros hotéis foram considerados autênticos casinos, onde vários jogos e roleta já imperavam. A dada altura, fidalgos da cidade, reuniram-se e decidiram criar a "Assembleia” recreativa em edifício próprio, onde o jogo não faltava. Surgiram assim as bases do primeiro casino, no mesmo local onde se encontra hoje edificado. A 3 de Dezembro de 1927, regulamenta-se a Lei da Exploração do Jogo, sendo Espinho contemplado. Inaugura-se o Primeiro Casino Peninsular.
 
Vários edifícios lhe sucederam, pertencentes a diferentes concessionários, com variadas modificações arquitetónicas. A 17 Km da cidade do Porto, o Casino Espinho, além de beneficiar de uma privilegiada localização (junto à praia), ostenta o prestígio da tradição. As emoções do jogo e as cores das apostas, alternam com o brilho da animação. Aberto todo o ano, é o ponto de encontro de pessoas de vários locais, atraídas pelos seus shows internacionais, restaurante de renome, sala de conferências, galeria de arte e salas de jogos, nomeadamente, roleta, banca francesa, baccarat, slot-machines e bingo.


Casino de Espinho
Rua 19 nº 85 | 4501-858 Espinho
Telefone: +351 227 335 500
Fax: +351 227 313 193
www.solverde.pt
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Horário: Domingo a quinta: 15h00 - 03h00
Sexta, sábado e vésperas de feriado: 16h00 - 04h00

Fonte: Câmara Municipal de Espinho

Lida 1235 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é uma marca registada e um Órgão de Comunicação Social periódico inscrito na ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social, com um jornal online. O nosso projeto visa através da publicação das nossas reportagens exclusivas e originais promover a divulgação e defesa do património natural, arquitetónico, pessoas, animais e tradições do distrito de Aveiro e de outras regiões de Portugal. Recorreremos à justiça para defendermos os nossos direitos de autor se detetarmos a utilização do nosso material, texto e fotos sem consentimento e de forma ilegal.     

Itens relacionados

Parta de bicicleta do Porto à descoberta de Vila do Conde

No ano da graça de 2021, partimos numa epopeia de bicicleta na demanda duma nau, que começou em Vila Nova de Gaia, navegando junto à costa atlântica do litoral norte do Porto, Matosinhos e Vila do Conde. Fomos à descoberta destas terras desconhecidas e ficamos maravilhados com o seu encanto histórico, patrimonial, ambiental e religioso, que vamos partilhar com o nosso reino.

Associação dos Amigos da Ria e do Barco Moliceiro

O Ondas foi conhecer a Associação dos Amigos da Ria e do Barco Moliceiro, na Ribeira de Pardelhas – Murtosa, que tem como missão preservar as embarcações tradicionais da Ria de Aveiro, onde se destaca o barco moliceiro e ainda dar formação náutica e desportiva.

Neste artigo estivemos à conversa com o Professor Manuel Oliveira, simultaneamente Presidente da associação e formador, que nos contou a sua história, de algumas das suas relíquias históricas, o tipo de formação que dão aos sócios e estivemos a ver um Mestre a trabalhar na recuperação dum barco de recreio e fomos ver outro aparelhar um moliceiro e navegar com ele na ria.

O que todos deveriam conhecer em São João do Campo - Gerês

O Ondas da Serra foi conhecer a aldeia de São João do Campo - Campo do Gerês - Terras de Bouro – Braga, situada em pleno Parque Nacional Peneda-Gerês. Neste artigo vamos dar a conhecer esta aldeia, a Albufeira de Vilarinho da Furna, os percursos pedestres da Geira Romana e da Águia do Sarilhão e uma VÍBORA que nos assustou.