Ministro da Cultura preside à Apresentação da Intervenção no Mosteiro de Arouca Mosteiro de Arouca
sexta, 24 novembro 2017 13:43

Ministro da Cultura preside à Apresentação da Intervenção no Mosteiro de Arouca

Classifique este item
(0 votos)

Investimento de 1 Milhão de Euros no Mosteiro de Arouca | Sábado 25 novembro | 11h00 | Mosteiro de Arouca

O Ministro da Cultura, Luis Filipe de Castro Mendes, preside amanhã, dia 25 de novembro, pelas 11h00, à sessão de Apresentação do Programa de intervenção no Mosteiro de Arouca, cujo investimento se encontra integrado na Operação Mosteiros a Norte, desenvolvida pela Direção Regional de Cultura do Norte e cofinanciada pelo Programa Norte 2020.

Após a referida apresentação, será realizada uma visita ao Mosteiro e ao Museu de Arouca.

 

Intervenção no Mosteiro de Arouca

No âmbito da Operação Mosteiros a Norte, no Mosteiro de Arouca será investido cerca de 1 Milhões de Euros.

Dada a existência de instalações obsoletas e desajustadas dos espaços de receção do visitante prevê-se uma empreitada de Instalação da Estrutura de Acolhimento do visitante, que inclui receção, bengaleiro, posto de vendas, instalações sanitárias, vestiário, elevador e dispositivos para pessoas com mobilidade reduzida e ainda a concretização do Espaço da Memória que, para além da musealização de vestígios medievais, irá albergar sistemas multimédia para visualização/audição de conteúdos interpretativos do Mosteiro (Mafalda Sanches e 10 Séculos em 10 minutos). A complementar estes trabalhos será concebida e implementada a sinalética para melhor informação dos visitantes.

Atendendo ao mau estado dos janelões da Igreja e coro-alto está preconizado substituírem-se todos os respetivos caixilhos tendo em conta questões de sustentabilidade térmica, ambiental e de manutenção com o objetivo de melhorar-se as condições de conforto dos visitantes.

 

Sobre a Operação Mosteiros a Norte

Os MOSTEIROS A NORTE - Arouca, Grijó, Rendufe, Tibães, Pombeiro e Vilar de Frades - constituem um importante legado da arquitetura religiosa monástica a norte de Portugal. Estão classificados como Monumentos Nacionais ou Imóveis de Interesse Público, sendo por isso prioritária a sua preservação, valorização e divulgação. Simultaneamente assumem pela sua dimensão e valor patrimonial, uma forte presença no território, e constituem pólos dinamizadores de atratividade na paisagem rural e urbana onde se inserem, pela proximidade com os respetivos centros urbanos de Arouca, Vila Nova de Gaia, Amares, Braga, Felgueiras e Barcelos.

Pretende-se com a implementação da rede de MOSTEIROS A NORTE dar continuidade às intervenções de consolidação do edificado, melhorando e criando espaços de receção/acolhimento, articulando com o reforço de iniciativas culturais e artísticas (criação da composição/paisagem monástica e ciclo de interpretação itinerante nos mosteiros) e de divulgação dos espaços monásticos como pólos de atração no território e consequente aumento do número de visitantes e criação de novos públicos. É objetivo desta Operação privilegiar a fruição e usufruto do património cultural como uma rede temática de grande valor patrimonial resultante do aprofundamento da interpretação dos percursos de visita. 

 

Lida 444 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

Itens relacionados

Guimarães | Citânia de Briteiros

A citânia de Briteiros é um dos maiores castros da península ibérica, ficando situado no alto do monte de São Romão, na freguesia de Salvador de Briteiros, concelho de Guimarães.

Caldas de São Jorge | Terra de mártir, poesia, rio e águas termais

Caldas de São Jorge é uma freguesia de Santa Maria da Feira, bastante conhecida pelas suas águas termais, mas que tem outras riquezas à espera de serem descobertas.

Almisouto | Uma associação em comunhão com a natureza

No fundo de um florido vale, por onde serpentei o rio Lage, num lugar que poucos conhecem por Penouco, em Cabomonte, na Rua da Ponte, nasceu a 21 de janeiro de 2009, a ALMISOUTO - Associação de Lazer S. Miguel do Souto, nos “Antigos Moinhos do Fidalgo”, num terreno e casa rústica que o tempo já tinha tomado posse.