Pág. 2 de 3

A revolução industrial e a eletricidade permitiu ao povo, principalmente no ocidente, automatizar uma serie de tarefas domésticas para aumentar a sua qualidade de vida e supostamente lhe dar mais tempo. Com estes adventos surgiram toda uma serie de parafernália mecânica para auxiliar na cozinha, higiene pessoal, tratamento da roupa, jardinagem e outras tarefas quotidianas.

Alfa podia ser o nome do Parque Nossa Senhora dos Milagres. Não estamos a dizer que o espaço ambiental é a primeira letra do alfabeto. Nada disso. Mas é o mais antigo parque da cidade de São João da Madeira e isso confere-lhe uma magia única. Foi há praticamente 80 anos que a primeira estrela da constelação ambiental sanjoanina foi inaugurada.

Passear sem mapa ou destino é um dos melhores tratamentos para o aborrecimento. Esqueça a típica conversa de Domingo sobre onde ir ou o que fazer. Saia de casa, sem roteiro, e vá descobrindo o que São João da Madeira tem para oferecer. As surpresas estão onde menos se espera.

A cidade de Ovar é conhecida pelo seu Carnaval e forma apaixonada como os vareiros o vivem. Esta festa tem extravasado as fronteiras do município e de Portugal atraindo cada vez mais pessoas. Um evento com esta magnitude não se faz sem ajuda de centenas de voluntários, que colocam o seu amor, tempo e talento para o corso sair à rua. Ondas da Serra foi visitar a Aldeia do Carnaval integrado num programa de visitas guiadas promovidas pela secção de turismo do município, para dar a conhecer um pouco dos bastidores deste evento.

Os 8 km dos Passadiços do Paiva levaram a equipa do Ondas da Serra por paisagens de beleza intocável e deixaram uma certeza: a aventura começa no primeiro degrau e é diferente para todos os exploradores. Localizados na margem esquerda de um dos rios mais cristalinos de Portugal, o rio Paiva, os caminhos de madeira serpenteiam por encostas, águas bravas e praias fluviais.

Em Vale de Cambra, muito perto do centro fica situada a praia fluvial de Burgães, ontem “Ondas da Serra” foi visitar este local. Chegamos bastante cedo e ficamos um pouco admirados por a mesma ter pouca água, mas uma senhora que apanhava os primeiros raios de sol da manhã depressa nos descansou dizendo que durante a noite funcionários camarários abrem as comportas do açude ali existente e que as voltam a fechar pela manhã. Efetivamente podemos comprovar que a água subia rapidamente na praia à nossa frente.

Pág. 2 de 3