quinta, 05 janeiro 2017 03:26

Doçaria Conventual e Regional

Classifique este item
(0 votos)

Outra das riquezas gastronómicas arouquenses, é a doçaria conventual e regional. Na doçaria conventual, cujos segredos de confecção ainda permanecem desde o tempo em que as freiras habitavam o Convento, temos as castanhas doces, o manjar de língua, as barrigas de freira, as roscas e charutos de amêndoa, as morcelas doces e a bola de S. Bernardo.

Doces Conventuais e Regionais.
A doçaria regional é também diversificada: pão-de-ló, cavacas e melindres. Para acompanhar toda a doçaria, aconselha-se a prova de alguns licores.

Fonte: Câmara Municipal de Arouca

No que toca à gastronomia, a Doçaria Conventual e Regional é muito famosa. Exemplo disso são as castanhas doces, as roscas, os charutos, as morcelas doces, a bola de S. Bernardo, as barrigas de freira, o pão-de-ló em bola ou fatia húmida e os melindres. Evidencia-se o doce “pedras parideiras” que foi inspirado no fenómeno geológico (Arouca Geopark, 2012).

Lida 395 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

Itens relacionados

Casa Alentejana | Aroma e Sabor a Tradição

Por esta vez o ‘Ondas’ deixou a serra e foi ao Litoral. Estivemos em Ovar para conhecermos um local muito particular.

No centro da cidade de Ovar, na praça Largo Família Soares Pinto onde também 'mora' o icónico chafariz Neptuno datado de 1877 é onde se encontra a Casa Alentejana, um estabelecimento onde podemos comprovar a cultura gastronómica da região Alentejana em plena terra de 'Vareiros'!

Salicórnia sabor a sal do mar

Vamos relembrar novamente um dos nossos lemas “Olhar e Ver, Escutar e Ouvir”. Andávamos nós na foz do Rio Cáster perto da Ribeira de Ovar, como habitualmente para observar aves, quando vimos duas pessoas a colher algo nas margens da Ria de Aveiro, no canal de Ovar, o que seria? Como temos uma curiosidade natural e estamos sempre dispostas apreender, com educação perguntamos o que estavam a fazer. Estavam a colher salicórnia, que são também conhecidos como “sal verde” ou “espargos do mar”.

Mostra e venda de Regueifa de Santa Maria da Feira

Pão doce da Páscoa no Mercado Municipal

No próximo sábado, 24 de março, o Mercado Municipal de Santa Maria da Feira acolhe uma mostra da genuína Regueifa de Santa Maria da Feira – Pão Doce da Páscoa, que conta com a participação de 11 produtores locais. Entre as 9h00 e as 13h00, será possível degustar, comprar e encomendar esta afamada iguaria, associada à quadra pascal, num espaço emblemático da cidade, obra do arquiteto Fernando Távora.

Faça Login para postar comentários