Arouca (57)

Arouca

Concelho situado no interior sul da AMP, Arouca assume a situação de fronteira entre o litoral e o interior e as Regiões Norte e Centro de Portugal. o vale de Arouca é circundado pela Serra do Gamarão a norte, pelo monte cónico da Mó a leste e pela Serra da Freita a sul, sendo atravessado pelo rio Paiva, um dos rios menos poluídos da europa.

O concelho de Arouca tem um notável património histórico e natural, destacando-se a esplendida cascata - Frecha de Mizarela e as Pedras Parideiras na serra da Freita, o Mosteiro de Arouca e o Geoparque de Arouca, Passadiços do Paiva, reconhecido pelo seu excecional património geológico de relevância internacional. Terra de tradições, Arouca apresenta uma gastronomia rica com iguarias únicas, desde a carne arouquesa aos doces conventuais.

Fonte: portal.amp.pt

A aldeia de Regoufe oferece muitas maravilhas para os amantes da natureza e caminhadas. O próprio local tem muitos pontos de interesse, sendo também ponto de partida para os percursos de Drave (PR 14 – A Aldeia Mágica) e Covêlo de Paivó (PR13 - Na senda do Paivó). O percurso que aqui vamos falar é o que fizemos para Covêlo de Paivó.

Chegar a Regoufe – Arouca não é fácil, mas vale o esforço. Esta aldeia fica localizada no fundo de um vale e mantém ainda viva os ecos do seu passado agrícola, com o cultivo da terra, a pastorícia e restos da sua historia mineira. Ao caminhar pelas suas lajes de pedra encontramos a cada virar da esquina velhos agricultores, rebanhos de ovelhas, cabras ou outros animais.

Os nossos leitores devem estar recordados de termos contado a nossa aventura de bicicleta entre Castelo de Paiva e Alvarenga. A dada altura em Vila Viçosa – Espiunca - Arouca, no final duma subida, surgiu na curva uma pequena casa, com um bonito e colorido jardim à beira rua plantado. A pequena casa e terreno estavam totalmente submersos por todo o tipo de plantas, flores, vasos e onde as giestas eram rainhas. Como gostamos de fotografia e dos aromas que o ar adornava, paramos um pouco para contemplar a maravilha.

A Falha da Espiunca ocorre no talude da estrada nas rochas mais antigas o Arouca Geopark. Estas rochas formaram-se há mais de 500 milhões de anos nas profundezas de um antigo mar, onde se foram depositando sedimentos, cujos estratos quartzíticos se encontram aqui bem percetíveis.

Ontem conseguimos finalmente realizar o nosso evento “Meditação nas Ondas da Serra”, depois de sucessivos adiamentos devido ao mau tempo, mas a espera valeu a pena. Mais de duas dezenas de pessoas participaram na nossa caminhada, num grupo constituído por pessoas de todas as idades e géneros, do Porto, Arouca e Ovar. Em conjunto partilhamos momentos especiais num dia que pensamos perdurará nas suas memórias.

Ondas da Serra vai comemorar o seu primeiro aniversário com uma caminhada em Rio de Frades - Arouca. Já vimos que este mês de março vai estar sempre a chover, por isso vamos voltar adiar o evento para o dia 22 de abril (domingo). O terreno por onde vamos andar não deve estar famoso e precisar de uns dias sem chuva. O percurso que vamos fazer era utilizado antigamente para o carteiro ir entregar o correio às aldeias de Cabreiros e Tebilhão, percorrendo sinuosos trilhos de montanha.