Falcão deu a última ordem de partida para a Ilha dos Amores faltavam 5 minutos para as 14 horas. Num instante, a balbúrdia do cais cedeu ao silêncio. A equipa do Ondas da Serra foi a última a zarpar rumo ao ponto alto da caminhada ‘Em busca do amor’. À nossa espera estava o almoço partilhada entre as 21 pessoas que se aventuraram por Castelo de Paiva este Domingo, 22 de Julho.

No dia 22 de julho de 2018, realizou-se mais um evento do Ondas da Serra, sob o mote “Em busca do amor”, em Castelo de Paiva. Esta nova iniciativa da nossa comunidade, percorreu o "Trilho Ilha dos Amores", que começa e termina no Lugar do Castelo. Participaram nesta caminhada, duas dezenas de pessoas, oriundas de Ovar, Espinho, Vila Nova de Gaia, Porto e Beja. Nesta caminhada percorremos este percurso pedestre, por terras de Fornos e no final fomos de barco até à Ilha dos Amores. Neste local passamos o resto do dia, onde fizemos yoga e meditação, partilhamos um almoço, nadamos e demos saltos loucos para o Rio Douro e declamamos Camões.

O chão de madeira serpenteia entre a maior zona lagunar do Norte de Portugal com o brilho que só a natureza pode proporcionar. Os passadiços da Barrinha de Esmoriz, no concelho de Ovar, são o passeio idílico para amantes de praia, natureza e emoções. É bonito por tudo o que oferece a quem o visita. Simples e poderoso.

O Santuário de Nossa Senhora de La-Salette situa-se no concelho de Oliveira de Azeméis, distrito de Aveiro. Ao aproximarmo-nos do local, escondido na floresta do monte, vamos descobrindo o templo que se ergue em direção ao céu, convidando ao longe os crentes para oração. Antes de começarmos a sentir o parque quisemos visitar a Igreja. A fé que se vive neste sítio é única.

O Ondas da Serra vai realizar um novo evento, vamos tentar procurar, falar e meditar sobre o “Amor” e nada melhor que procurarmos todos a nossa “Ilha dos Amores”. Com esta demanda em mente vamos caminhar para Castelo de Paiva no dia 22 julho.

O percurso pedestre PR1 Ilha dos Amores, inicia-se no lugar do Castelo, junto à praia fluvial com o mesmo nome, em Castelo de Paiva. Este trilho foi beber inspiração à ilha que nasceu no meio do Rio Douro, com a companhia da foz do Rio Paiva. Este caminho tem uma beleza especial, pelas voltas que dá nas aldeias da freguesia de Fornos, seus monumentos religiosos, quintas onde se produz vinho verde e as paisagens que lança sobre o rio que vem de Arouca e o que deságua mais abaixo no Porto.